SERES MALVADOS DO FOLCLORE BRASILEIRO.



Brasil um país de proporção continental, não poderia deixar de ter lendas e mitos fascinantes.
Algumas histórias tem personagens assustadores e é deste assunto que  iremos tratar,sobre estes seres malvados do repertório popular.
Com aparência de monstros ou com aparência de pessoas normais, eles podem ser horripilantes ou belos,todos eles são malvados, são de causar medo.
Nas lendas, esses vilões, aparecem sempre na calada da noite,em ambientes rurais.
Essas lendas com estes seres assustadores revelam na verdade o nosso medo pelo desconhecido,angústias mal compreendidas e fatos inesplicáveis.
Algumas destas histórias são antiguissimas e foram se adaptando ao longo do tempo, tendo inumeras versões e até nomes, outras são mais recentes como a história do Chupa-cabras.
Não esquecendo de personagens como o Bicho-Papão e as Bruxas.
Agora segue a lista das seguintes lendas destes seres malvados do nosso folclore brasileiro.


Anhangá


É um espirito das florestas que se transforma no que quiser.Além de boi, peixe,pessoa ou macaco, o mais comum é a sua aparição na forma de um veado branco com olhos de fogo.
Os registros de sua presença aparecem em cartas de José de Anchieta,Manuel da Nóbrega e Fernão Cardim no século XVI.Seus relatos tratam Anhangá como um espirito mau,temido pelos povos indígenas. Outros relatos, como do alemão, como do alemão Hans Staden, comentam do medo dos indigenas ao sair à noite.
"Os indígenas não gostam de sair das cabanas sem luz, tanto medo têm do Diabo, a quem chamam de Ingange, o qual frequentemente lhes parece."
Para os povos indígenas, Anhangá é considerado o deus da caça e do campo.Ele protege os animais contra caçadores.Algumas lendas contam que caçadores faziam tratos com Anhangá,pedindo ajuda na caça em toca de tabaco.
Já para os jesuítas que chegaram aqui no Brasil,Anhangá era considerado uma figura maligna, comparado ao demônio da teologia cristã.
Anhangá é muito citado na obra As Aventuras de Tibicuera, de Érico Veríssimo:
"Aos cinco anos fiz minha primeira caçada de tucanos.Mas não me meti fundo no mato, poque tinha medo de encontrar Anhangá, Curupira e outros espiritos maus."
"O mato todo riu com ele.Riu de mim.Depois o diabo virou três cambalhotas no ar e começou a dançar com toda a velocidade em meu redor.Senti que meus olhos escureciam.Eu mal e mal ouvia a voz de Anhangá,berrando:
-Ninguém pode comigo! Ninguém me vence, nem Tupã!
Foi dessa figura mitológica que surgiu o nome "rio Anhangabaú" para um ribeirão que corta o estado de São Paulo.
Inicialmente conhecido como o Rio das Almas, o rio Anhangabaú era temido pelos indígenas da região.Os índios acreditavam que suas águas traziam doenças ao corpo e ao espirito.Essa crença leva a suspeita que suas águas não eram potáveis.
Teodoro Sampaio, historiador brasileiro, escreveu em uma de suas publicações que o rio era considerado pelos índios como "bebedouro das assombrações."
Dizem que você pode ver um Anhangá se andar pela Floresta Amazônica em noite de lua cheia, se você passar por algum lugar mal-assombrado.


Besta-Fera


Esse ser ser é uma mistura da Mula-sem-cabeça e do lobisomem, bicho grande e peludo tem o corpo de cavalo e o torso humano, sempre que aparece, faz barulhos com seu casco e solta gemidos horríveis.
Aparece nas noites de lua cheia, correndo pelas ruas, só para quando chega num cemitério.
Dizem que ela chicoteia os animais e detesta crianças.Para ela se afastar tem que fazer um sinal-da -cruz e rezar a Ave Maria.
Não há nenhum relato oral de que esse ser assombroso  tenha feito mal a algum ser humano.
Lenda  de origem portuguesa desde a época da colonização,embora não exista relatos oficiais de historiadores na época.
Esta lenda é uma versão brasileira  do centauro e esta presente em todo nordeste brasileiro, principalmente em Pernambuco.



Bicho- Papão


Criatura temível pelas crianças, aparece á noite para assustar meninos e meninas que não querem dormir.
Dizem que aparece na meia noite com um saco na mão e sempre leva crianças que estão acordadas e fazendo bagunça ou que fazem xixi na cama.
Sobre a sua aparência, pode assumir diversas formas, dizem que ele fica esperando as suas vitimas escondido nos quartos,em gavetas, em armários e e até debaixo das camas para poder assustar ou  devora-las.Contam ainda que há um Bicho-Papão que rouba crianças mal-criadas e mentirosas para fazer sabão.
O Bicho-Papão,  assim como outros mitos como o Homem do saco, a Cuca,Papa-Figo, são utilizados pelos pais para assustar e impedir que as crianças desobedeçam.
Mito muito antigo, provavelmente surgiu na Idade Média na Europa,na época das Cruzadas,nesta época o famoso rei Ricardo Coração de Leão, antes de sair para uma batalha, pedia aos filhos que se comportassem, caso contrário eles seriam escravizados por um ser abominável chamado Melek-Ric ( ou bicho-papão). 
A partir daí muitos pais daquela época usaram  a história do rei Ricardo, para fazer com que os filhos se comportassem, e que também dormissem á noite.
Como é uma lenda antiga, possui diversas variações dependendo do lugar.
No Brasil e em Portugal é utilizado o termo Bicho-Papão,em Luxemburgo ele leva o nome de Housecker, carrega um saco com varas de madeiras e as usa para bater nas nádegas das crianças desobedientes,nos países baixos a criatura tem o nome de Zwart Piet (Pedro Negro),possui a tarefa de jogar as crianças levadas no Mar Negro ou enviá-las para a Espanha.

Cuca


A Cuca é representada por uma velha muito feia, com cabeça de jacaré,unhas enormes e sujas, que só dorme uma noite a cada sete anos.
Diz a lenda que ela adora pegar crianças desobedientes e que não querem dormir, colocando-as num saco.
Assim como o Bicho-Papão, também devora as criancinhas.
Por ser uma criatura que raramente dorme, antigamente alguns pais utilizavam a lenda dela, para fazer medo ás crianças que não queriam dormir.
A lenda teria tido origem em Portugal e Espanha, onde seu nome é Coca, e é representada pelo dragão morto por São Jorge, a lenda chegou no território brasileiro na época da colonização.
A Cuca ficou muito popular,por causa da obra infantil  Sítio do Pica-Pau Amarelo do escritor brasileiro Monteiro Lobato, onde claro ela é uma vilã.

Pisadeira

Quando uma pessoa vai dormir com a barriga cheia, tem que ter cuidado para não ser mais uma vitima da Pisadeira,essa criatura tem a aparencia de uma mulher assustadora com cabelos brancos, muito magra, com dentes e unhas compridas,com um nariz muito grande e com olhos esbugalhados e vermelhos.
Diz a lenda que ela sobe nos telhados das casa, e entra nas casas tem quem esta dormindo com a barriga cheia e para cima, pode ser adulto ou criança; a Pisadeira sobe sobre o peito e a barriga da vitima apertando com muita, muita força mesmo.
A vitima fica consciente, mais não consegue se defender.
















Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário